logo

pub_carrossel_horz2.jpg

img

Mulher

Grávida num casamento? O que vestir?

Por Inês

Estamos a entrar perigosamente na época de casamentos, batizados e afins festivos! Se tantas vezes surgem dúvidas sobre o que vestir num casamento sem qualquer condicionante especial, imaginem só quando se está gravida! Só quem já esteve grávida com um convite para um casamento nas mãos é que sabe o imbróglio que "o que vestir" se pode tornar, por isso aqui estamos nós a pensar nessa ocasião. 

Paradoxalmente, a primeira ideia a nunca esquecer é: talvez tudo se torne até mais fácil, porque o que não tem remédio remediado está, e nada como ter carta branca para exibir uma barriguinha, seja de gravidez, seja de pós parto. Faz parte! A barriguinha no look de grávida é o melhor acessório de todos e faz sempre sucesso e ganha elogios!

Segunda ideia a reter: o que quer que se compre, seja para uma só utilização, seja para repetir, convém que não seja comprada à medida, porque o corpo muda de um dia para o outro (leia-se, cresce!), como vai crescendo ao longo do dia! Começamos o dia grávidas de três meses e acabamos grávidas de seis, é sempre assim.  Solto ou pelo menos elástico e flexível são palavras chave. Se se tratar do vestido com alguma antecedência, tem de se prever o crescimento da barriga, por isso quanto mais arejado tudo for, melhor.

Terceira ideia a reter: Eu sou grande apologista da compra de roupas para a gravidez nas marcas "normais" e cujo corte se possa adaptar a uma gravidez. Ainda por cima tratando-se especificamente de vestidos, mais facilitada fica a tarefa, mesmo porque a maior dificuldade de adaptação de roupas normais à gravidez estará nas calças.
Assim, antes de me virar para uma marca especifica de gravidez, eu esgotaria primeiro todas as hipóteses nas lojas normais. Procuraria por cortes trapézio, tent dresses, cortes largos em coluna ou a direito, decote império, vestidos com muito strech no caso de serem mais justos. Há imensos cortes e silhuteas que se podem adaptar e que depois podemos continuar a usar no pós parto. 

 

 

Quando estava grávida do Pedro comprei este vestido, que usei com muito gosto nessa altura e curiosamente apenas voltei a usar três anos depois, na gravidez do Miguel. Como as duas gravidezes apanharam exactamente a mesma altura do ano, estava bem grávida no Verão, pelo que foi um vestido que me serviu bem das duas vezes. Era comprido, com uma cintura muito alta, um império disfarçado, e imensa saia muito larga. Estava à medida daquele meu corpo, daquelas barrigas, e calhou bem que fez 4 casamentos sem repetir convidados, perfeito!!

Na gravidez do Pedro, 2010

 

 BFB7BCCD_EFE7_427D_8658_7E515A8F5CAC.JPG

Na gravidez do Miguel, 2013

De facto, nada como um vestido comprido como aliado ideal numa gravidez. Para casamentos, mas também para situações mais descontraídas. De facto, permite-nos mostrar a barriga sem a marcar demasiado, fazer o que quisermos com o decote - mostrar, esconder -, tapar pernas cansadas e tornozelos inchados, usar sandálias rasas sem comprometer a silhueta e pelo contrário, obter uma silhueta harmoniosa, elegante e descontraída. Foi um dos meus maiores aliados durante a gravidez!

Vejam aqui em baixo algumas sugestões prontas a comprar (clicar no vestido para mais detalhes) e vejam na galeria mais soluções para casamentos e eventos mais formais para grávidas. 

 

Clique na Imagem para ver a Galeria

squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg

Deixe o seu comentário

Publicações relacionadas

Instagram