logo

pub_carrossel_horz2.jpg

img

Mãe

Espaço Saúde da Mulher | Exercício Físico na Gravidez! Posso?!

Por Soraia Pires

Muito se fala hoje em dia sobre estilo de vida saudável, sobre alimentação saudável e prática regular de exercício.

Como Fisioterapeuta, e Mulher que gosta de se cuidar (sem fazer disso uma obsessão), não poderia estar mais de acordo com esta corrente, que leva por arrasto as grávidas.

É extremamente importante, para todas as pessoas, não só as grávidas, que hábitos de sedentarismo desapareçam. Maus hábitos alimentares, excesso de peso e vida sedentária têm vindo a ser substituídos pela preocupação com o corpo, não necessariamente magro, mas trabalhado, e ainda todo um conjunto de rotinas saudáveis.

Agora, como em tudo, existem prós e contras. Como nunca antes visto, jorram por todas as redes sociais, blogues e livrarias, dicas de comidas, marcas de alimentos fit, superalimentos, batidos, smoothies… e rotinas de exercícios de “bum-bum fit em 15 dias”, “Grávida fit”… As pessoas que partilham as suas rotinas, tal como aqui a querida Inês tem o bom senso de fazer, devem salientar que são elas que gostam e que resulta para elas, não necessariamente para todos.

As figuras públicas, ou as mais expostas, chamemos-lhe assim, devem ter cuidado redobrado com o que partilham, sob pena de passarem informação desadequada e pior, poder levar a quem, por algum motivo, não consegue ser à sua semelhança, a sentir-se frustrada ou a consequências ainda mais graves ou desagradáveis. E presumo que não é isso que se pretende!

Como disse, é preciso ter bom senso. O que as pessoas fazem e partilham, não sendo nutricionistas nem prescritoras de exercício, a maior parte delas (se fossem também não poderiam prescrever à distância, sem avaliação cuidada, o que quer que seja, plano alimentar ou de exercício), fazem por elas e para elas! O que se adequa a uns é completamente desajustado a outros, portanto vamos lá ter calma, sim?

As orientações mundiais para prescrição do Exercício na Mulher dizem-nos muitas coisas importantes que devem ser respeitadas, para isso, recomendo que consultem primeiro alguém, com a devida formação, para uma avaliação inicial e planeamento do exercício, depois sim, se tudo estiver ok, podem fazer sozinhas, ao ar livre e, eventualmente recorrer de novo a consulta de reavaliação.  

As orientações para o exercício na gravidez inserem-se no mesmo grupo de prescrição para o adulto (18-64 anos), com as devidas ressalvas. Deixo-vos abaixo algumas considerações importantes.

- Primeiríssima consideração, se nunca levantou o rabo do sofá (nada contra, adoro rabo no sofá!), não pode querer agora, que está gravida, correr maratonas!!! Não é impossível iniciar atividade física durante a gravidez, mas será necessário ter em conta algumas coisas e aqui, sim, muito importante mesmo, recorrer a um profissional da área do exercício.

- Mulheres com excesso de peso, baixo peso extremo, ou com condições clínicas especiais, devem primeiro consultar o médico.

- Não devem realizar exercícios em decúbito dorsal (de barriga para cima) após o primeiro trimestre, para evitar obstrução venosa fetal.

- Evitar exercícios em que pare de se respirar (apneia) ou se respire muito rápido (hiperventilação).

- Optar por ambientes com temperatura agradável (evitar sobreaquecimento), bem arejados, vestir roupas frescas e confortáveis e hidratar bem.

- Evitar exercícios de alto impacto.

- Evitar meios aquáticos (relativo).

- Ter em conta que, na grávida, as necessidades calóricas aumentam 200/300 kcal/dia, devendo portanto, ajustar a sua alimentação ao consumo calórico tendo em conta o gasto também durante a prática de exercício.

- Perceba se enquanto faz o exercício consegue falar sem grande dificuldade (deve conseguir se tudo ok).

 

Se a prescrição de exercício para a mulher, de uma forma geral, já é diferente da do homem, pelas diferenças fisiológicas que estes possuem, então na grávida, as particularidades são também mais que muitas, como puderam ler. Mas os benefícios são também mais que muitos, vejam nas linhas seguintes.

- Diminui a probabilidade de ganhar peso em excesso

- Diminui a probabilidade de desenvolver Diabetes e Hipertensão gestacional (reduzindo o risco de pré-eclampsia)

- Melhora a condição respiratória

- Melhora a circulação venosa e linfática

- Melhora a postura e alivia quadros dolorosos

- Facilita a digestão/obstipação

- Melhora a qualidade do sono

- Promove para além disto tudo a Saúde Mental e o bem-estar geral.

 

Portanto, minhas senhoras, não emprenhem pelos ouvidos, para não ficarem duas vezes. Mas não deixem de se manter ativas! O exercício tem, como puderam ler, imensos benefícios e, em condições clínicas normais, não tem contra indicações, se ajustado a cada uma. Mais importante que tudo é escutar o próprio corpo, ele avisa quando algo está menos bem! Em caso de dúvida, consultem o médico e recorram a um profissional especializado na prescrição do exercício (Fisioterapeuta, por exemplo).

 

Alguma questão, disponham ( globalespaco.s@gmail.com ).

Beijinhos,

S.

Encontre a Soraia e tudo o que ela pode fazer pela sua gravidez e pela saúde da Mulher no seu Espaço S (antigo Estamos Grávidos)

INSTAGRAM   |   BLOGLOVIN   |  FACEBOOK

 

 

Clique na Imagem para ver a Galeria

squareimg

Deixe o seu comentário

Publicações relacionadas

Instagram