Blogs do Ano - Nomeado Família
logo
img

Mulher

Vestir no Pós Parto | O Quarto Trimestre

Por Inês Simões

Assim como dizem que os primeiros meses do bebé são na verdade um quarto trimestre de gravidez, tão prematuramente nascem todos os seres humanos, podemos bem dizer que a barriga que fica às mães após o parto é um quarto trimestre de gravidez, pois o corpo não volta ao que era instantaneamente. 

Há mães que recuperam rapidamente, há mães que nem por isso, há gravidezes numa mesma mãe que são diferentes em tudo, até na recuperação pós parto. Cada caso é um caso, mas há sempre uma barriguinha a mais, umas curvas que não contávamos continuar a ver e que custam a desaparecer. Mas podem não custar assim tanto a disfarçar. Aqui ficam algumas ideias de como vestir no pós parto, para nos sentirmos bem, para nos ajudarmos neste período e para tirar o melhor partido dos desafios que a maternidade lança ao nosso corpo.

 

- Não descartar a roupa de grávida, ela vai continuar a servir no pós parto. Vai ficar com uma barriga de gravidez, apenas vai ser de menos meses. Assim, calças de grávida com banda, leggings subidos, dão um pressing na barriga; tops largos, cardigans, podem continuar a ser usados, sobretudo se puderem ser adaptados à amamentação, para quem o escolha fazer.

- Andar vestida em casa (pijama o dia todo é DEPRIMENTE!!): crie um uniforme (leggings, t-shirt e camisolão, por exemplo) e vista-o em variações todos os dias. Não precisa ser nada elaborado, mas será o suficiente para a tirar do modo pijama-o-dia-todo, a coisa mais deprimente à face da terra. Mais, permite-lhe sair de casa num instante, se tiver de ser, ou se conseguir uma aberta para um salto sozinha à mercearia. Acredite, vai saber-lhe a férias! Se o seu uniforme for de qualidade, bastará calçar-se e juntar um casacão, um cachecol e uns óculos de sol e está pronta para sair. Veja na galeira ideias do que aqui falamos.

- Apostar em cores neutras que combinam sem espinhas entre si e podem ser combinadas com todas as outras cores do seu guarda-roupa: preto, branco, cinzento, camel, azul escuro, ganga e para mim, animal print. Em caso de dúvida existencial ou prestes a ter um ataque de nervos, vista preto, não tem como errar. 

- Quer se goste ou não, leggings são super confortáveis e práticas quando se está grávida e ainda quando se está no período de voltar às antigas formas. Ao mesmo tempo que pode andar o mais livremente possível de um lado para o outro a tomar conta do bebé, use-as igualmente como a base do seu uniforme, juntamente com um top de algodão, e depois vista uma camisa ou túnica por cima, camisolões, o que quiser para compor o look. Está vestida. Para sair, pode se preferir substituir as leegings por skinnys escuras (preto e azul escuro, não deslavado), calças estreitas ou de corte direito, no máximo, são ideais para a parte de baixo, pois adelgaçam a silhueta.

- Camisas ou túnicas de abotoar e decotes em V: Se está a amamentar, peças abotoadas, decotes em U ou V profundos e t-shirts largas dão-lhe acesso rápido às mamocas para poder dar de mamar sem grandes constrangimentos. Se forem compridas (como as túnicas naturalmente são), tanto melhor, pois disfarçam um rabo maior e podem ser usadas com leggings confortáveis e sweats. Se forem versões curtas, podem funicionar bem com saias pelo joelho ou calças de cintura mais subida para ocasiões mais arranjadinhas. O decote em U ou V também ajuda a parecer mais magra.

- Bons casacos em todas as ocasiões: todo o tipo de casacos, desde casacos de malha, blazers compridos, sobretudos, tudo será bom de usar para tapar as laterais do tronco, os braços, o rabo, criando um efeito coluna na sua silhueta.

- O efeito coluna: peças base escuras e simples - tops, calças, saias-, partes de fora (casacos, sobretudos) mais claros ou pelo menos num tom diferente, sempre abertos, a deixar entrever a parte de baixo, são o truque ideal para enganar o olho alheio a pensar que a sua silhueta é a coluna (ei-la!) que fica entre o casaco aberto. Funciona!

- Se gostou de os usar durante a gravidez, desista de vestidos maxi por uns bons tempos. Enquanto andar com as mãos ocupadas com um bebé ao colo, não vai poder agarrar a  sua saia para subir escadas, vai sim tropeçar nelas até as sujar todas, ou pior, cair! Com um bebé nos braços… não convém mesmo! O comprimento de vestidos e saias ideal para esta altura ser-ao os comprimentos médios: disfarçam as ancas lagas, são elegantes e permitem movimentos.

- Roupa Interior adaptada e reforçada: para um pouco mais de confiança e segurança na zona da barriga, nada como umas cuecas ou cinta de cintura subida e controlo forte. O efeito de alisamento e redução de centímetros é chocante e vai sentir-se mais segura (literalmente!). 

- Acessórios: no pós parto, ponha de lado aneis e pulseiras com formas que podem magoar o bebé e mais tarde, colares e brincos que serão prontamente puxados pelo seu anjinho. Keep it simple, pelo menos em casa, onde vai passar a maior parte do tempo. Aposte em lenços, óculos de sol, pulseiras bonitas e simples, pequenos mimos que farão a diferença no look na hora de sair. Quanto melhores forem, melhor o seu look resultará. Eles compõem o look.

- Saltos: esqueça por uns tempos os saltos altos, agora com o bebé precisa de uma boa planta do pé bem assente no chão. Para deixar as mãos o mais livres possível (elas vão fazer falta noutros sítios, vai ver!), pense em sabrinas bonitas, botins de salto médio, nos ténis da moda, que se calçam sem atacadores, de uma enfiada.

- Resista à tentação de andar com uma malona cor de rosa bebé para guardar as coisinhas da bebé. Há opções no mercado mais subtis e elelgantes ou com certeza conseguirá desencantar uma carteira xxl que tenha por casa ou mesmo uma mochila para transformar em mala do bebé. E não precisa por uma farmácia e feira lá dentro. Essenciais da fralda do bebé: Duas fraldas, toalhetas, fralda de pano, um body e um baby grow ou macacão é o que precisa para dar uma volta e ainda arriscar-se a ter um bebé em modo acidente.

Veja na galeria algumas das ideias que aqui trouxemos:

Clique na Imagem para ver a Galeria

squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg

Deixe o seu comentário

1 comentário(s)

Diana Mora Moaes20 de Fevereiro, 2015 às 18:47:40
Responder

o que mais me custa é conciliar disfarçar a barriga com a amamentação :|

Publicações relacionadas

Instagram