logo

pub_carrossel_horz2.jpg

img

Vida

Free Rita (ou Romeu...)

Por Inês

Quando a Rita veio cá para casa ela era mesmo pequenina, cabia na palma da mão fechada, uma tartaruguinha amorosa e vivaça. Foi uma compra de impulso, um recuerdo da Exposição Canina onde tínhamos ido com os miúdos para vencer o medo aos cães que o Pedro tinha apanhado. À falta de cão, trouxemos de volta uma tartaruga. 

Equanto ela era pequenina, o aquário que estava em cima da secretária do T. (que adora a bicha de paixão), com filtro, luzes, termostato e muitos camarões servia lindamente, dava gosto vê-la a dar braçadas pela água e a esticar-se toda em cima da plataforma. Entretanto, ela foi crescendo. E cresceu!

Passaram dois anos e meio em décadas que uma tartaruga pode viver. Agora ela já estava tão grande que não se aguentava na plataforma e começava a ter dificuldades em virar-se no aquário. Estava enorme, nunca pensámos que ficasse tão grande! 

O T. começou a procurar uma nova casa para a sua querida Rita e encontrou-lhe um novo dono óptimo, que tem espaço, gosto, conhecimento e já vai na nona adopção de tartarugas, todas tartaruguinhas pequeninas que entretanto se fartaram de crescer. Eu estava com pena e remorso de termo-nos metido neste papel lamentável de donos de animais de estimação que depois não conseguimos manter, mas quando vi a nova casa da Rita, fiquei tão aliviada, não podíamos ter-lhe encontrado melhor sítio para viver. Viver mesmo, não sozinha, não limitada a um aquário, em casa, mas num sítio ao ar livre, com companheiras, a hibernar quando tivesse de ser, com dia e noite como deve ser. 

E nem nós podíamos imaginar o quão melhor a vida dela agora vai ser... A Rita foi parar a um habitat com 8 fémeas, o que era curioso, porque todas eram adoptadas e o novo dono dizia que era bizarro só haver fémeas para adoptar, mas de facto havia essa enorme coincidência. Perguntou-nos se a Rita não seria um macho, porque ele queria encontrar um macho para variar um bocado a coisa. Tanto quanto sabíamos a Rita era uma fémea, foi o que sempre nos foi dito, mas ele depois logo veria. E viu... O novo dono tinha prometido mandar-nos um dia destes fotos da Rita para consolar o Pedro (que no dia anterior tinha ficado triste com o destino da Rita), mas meia hora depois já tínhamos notícias! Pois que mal nós virámos costas, a Rita ambientou-se e revelou-se... e como!! Quando o novo dono se deu conta, a Rita já estava às cambalhotas, e a prova fotográfica... não vale a pena vir aqui parar que este é um blogue de família.

Pois que agora a Rita tem um harém para constituir a família dela! Dele! Que afinal é muito macho, e foi prontamente rebatizado Romeu, muito a propósito!

Tenho agora a certeza que a Rita que afinal é Romeu foi parar ao paraíso e vai viver feliz para sempre!

IMG_2512.JPG

Clique na Imagem para ver a Galeria

squareimg
squareimg
squareimg

Deixe o seu comentário

Publicações relacionadas

Instagram