logo

pub_carrossel_horz2.jpg

img

Mulher

A vida toda

Por Inês

Esta semana comemorámos os 10 anos de casados de uns grandes amigos nossos, num jantar animado (animadíssimo!) ;) Oferecemos uma estadia com esta vista maravilhosa, espero que sejam tão felizes nela como nós fomos.

Entretanto, nesta mesma semana descobri esta pérola da Carolina Deslandes e apaixonei-me pela história que bate certinha com a nossa, em todos os clichés: o início do namoro no fim do verão, o primeiro date a jantar fora, a criação da família e o que se imagina como sendo a felicidade, assim apenas como um sentimento que bate leve no meio dos dias e é a conclusão de cada novo ano que passa. 

 

A vida toda.

Esta música é para nós, sinto-a muito nossa, mesmo que estejamos numa multidão de admiradores que se revêem também. Mais que a letra, amo o tom, a simplicidade rara desta história e da forma como é contada e cantada.

O nosso é um amor seguro, sereno, que se assume na sua essência, que se alimenta de nós. Sem floreados, sem assomos de arrebatamento e escaparates apaixonados, que esse bater com a mão no peito não combina connosco. Eu sou adulta neste amor. Será essa a razão da sua longevidade? A sua inevitabilidade serena, o seu simples e definitivo "é para a vida toda"? Será por aí que chegamos também nós aos 10 e aos 20 e aos 50? 

"E ali, eu soube que era amor para  a vida toda,

que era contigo a minha vida toda, que era amor para a vida toda"

 E foi mesmo. Eu lembro bem que na noite em que conheci o meu amor, no meio de todas as minhas nódoas negras - e das dele também, e eu não fazia a menor ideia - , eu soube que ali estava um belo "pronto-a-vestir". Eu lembro-me como se fosse hoje de pensar "Olha, com este casava". Apenas me saiu um "Eu vou dar cabo de ti", a mais uma das suas gracinhas, que o meu amor tem a mania que é muito espirituoso. Foi a minha sina ali traçada, eu falava bem a sério! Não éramos novos demais, nem doidos demais, nem improváveis demais, éramos certos. Acertámos um com o outro e soubemos ali que era para a vida toda. 

 O poder de uma música, por-me lamechas.

Quando o nosso filho crescer
Eu vou-lhe dizer
Que te conheci num dia de sol
Que o teu olhar me prendeu
E eu vi o céu
E tudo o que estava ao meu redor
Que pegaste na minha mão
Naquele fim de verão
E me levaste a jantar
Ficaste com o meu coração
E como numa canção
Fizeste-me corar

Ali
Eu soube que era amor para a vida toda
Que era contigo a minha vida toda
Que era um amor para a vida toda

Ali
Eu soube que era amor para a vida toda
Que era contigo a minha vida toda
Que era um amor para a vida toda

Quando ele ficar maior
E quiser saber melhor
Como é que veio ao mundo
Eu vou lhe dizer com amor
Que sonhei ao pormenor
E que era o meu desejo profundo
Que tinhas os olhos em água
Quando cheguei a casa
E te dei a boa nova
E que já era bom ganhou asas
E eu soube de caras
Que era pra vida toda

Ali
Dissemos que era amor para a vida toda
Que era contigo a minha vida toda
Que era um amor para a vida toda

Ali
Eu soube que era amor para a vida toda
Que era contigo a minha vida toda
Que era um amor para a vida toda

Quando ele sair e tiver
A sua mulher
E quiser dividir um tecto
Vamos poder vê-lo crescer
Ser o que quiser
E tomar conta dos nossos netos
Um dia já velhinhos cansados
Sempre lado a lado
Ele vai poder contar
Que os pais tiveram sempre casados
Eternos namorados
E vieram provar

Que ali
Vivemos um amor para a vida toda
Que foi contigo a minha vida toda
Que foi contigo a minha vida toda

Que ali
Vivemos um amor para a vida toda
Que foi contigo a minha vida toda
Foi um amor para a vida toda

Foi um amor para a vida toda

Clique na Imagem para ver a Galeria

squareimg
squareimg

Deixe o seu comentário

Publicações relacionadas

Instagram