logo

pub_carrossel_horz2.jpg

img

Mãe

Se até uma princesa precisa de ajuda na Maternidade...

Por Inês

"Pessoalmente, ter-me tornado mãe tem sido uma experiência gratificante e maravilhosa.

No entanto, por vezes também foi um enorme desafio - mesmo para mim, que tenho um apoio em casa que a maioria das mães não tem.
Nada pode realmente preparar-nos para a esmagadora experiência que representa tornarmo-nos uma Mãe.

Está cheia de emoções complexas de alegria, exaustão, amor e preocupação, tudo misturado. A nossa identidade fundamental muda de um dia para o outro.
Passamos de pensar em nós próprias como essencialmente um indivíduo, para de repente sermos uma Mãe, em primeiro lugar. E ainda não há um livro de regras, não há certo ou errado - apenas temos de fazê-lo e fazer o melhor que pudermos para cuidar da nossa família.
Para muitas mães, incluindo eu, isso pode, por vezes, levar à falta de confiança e sentimentos de ignorância.

Muitas destas mulheres também sofrem em silêncio, oprimidas por sentimentos negativos, mas também com medo de admitir as lutas que enfrentam devido ao medo ou vergonha do que os outros podem pensar se "não estão a aguentar-se".

Uma parte deste medo recai sobre a pressão para se ser uma mãe perfeita; Fingindo que estamos todas lidando perfeitamente com tudo e amando cada minuto da maternidade.

Faz todo o sentido falar sobre a maternidade como uma coisa maravilhosa, mas também precisamos falar sobre suas tensões e pressões.

Não faz mal que não a achemos fácil. Pedir ajuda não deve ser visto como um sinal de fraqueza." 

 

Esta é a tradução roufenha de mais uma tomada de posição da Duquesa de Cambridge sobre as doenças do periparto, a doença mental associada à recém maternidade.

De facto, encontramos tanto apoio para a grávida, mas muitas vezes uma recém mãe está completamente só e sente-se incompreendida, ansiosa e confusa, imersa no "maravilhoso" mundo da maternidade, sentindo-se na obrigação de responder a todos os que lhe perguntam que está tudo a correr muito bem. Quando não está. Quando é mesmo muito difícil.

Mesmo que o bebé seja uma "come e dorme", o cansaço é sempre muito, a mudança física, mental, social, é tal que demoramos naturalmente meses a "voltar aos eixos". Voltamos, mas precisamos de ajuda. Pede ajuda, não tens de estar sozinha.

INSTAGRAM   |   BLOGLOVIN   |  FACEBOOK

Clique na Imagem para ver a Galeria

squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg

Deixe o seu comentário

Publicações relacionadas

Instagram