logo

pub_carrossel_horz2.jpg

img

Mãe

Era so pedir… Ai sim?!

Por Inês

"Mas eu tenho de estar sempre a pedir para tu fazeres as coisas?!

"Mas eu é que tenho sempre de me lembrar de tudo?!"

"Eu não consigo lembrar-me de tudo, é impossível!"

Estas e outras estão constantemente a sair-me da boca, sobretudo quando estamos prestes a sair de casa, seja para ir de férias, ou para ir ao parquinho. Eu tenho sempre de lembrar fazer ou levar mil coisas que já foram, por mim, planeadas fazer ou levar. Cá por casa é sempre assim, e ainda levo com as culpas se alguma coisa fica esquecida ou com o belo do comentário final:"Levas que tempos a despachar-te, nunca mais daqui saímos!"

As limpezas, a organização, as tarefas domésticas sempre foram a nossa quase exclusiva causa de discussão. Nunca discutimos por causa de dinheiro e raramente por causa dos miúdos ou terceiros, é sempre por causa do nosso ninho de ratos... As coisas serenaram imenso quando passámos a ter empregada, primeiro a dias, depois todos os dias, porque, lá está, essa fatia gigantesca do que se passa no nosso dia, deixou de passar exclusivamente por nós. Agora apenas planeio e delego, nisso sou menos má.

Se não fosse assim, já nos teríamos desgraçado completamente. É que o hubby tem o tal cérebro masculino (vão perceber na galeria), e eu não sou, de todo, uma fada do lar. Sou caótica de vontade e pensamento, desarrumada, impaciente e fervo em pouca água. Eu não tenho jeito, nem vontade, muito menos espírito de sacrifício para alombar com tudo para ver as coisas feitas. Ou então seria tremendamente infeliz e permanentemente exausta. O hubby, durante o dia, simplesmente não está fisicamente por cá para fazer a sua parte. Ainda assim, justiça lhe seja feita, ele é bem mandado, sempre se safou bem com os miúdos e é o primeiro a reconhecer que a fatia do orçamento que vai para a nossa empregada é o dinheiro mais bem gasto desta casa. Ele vive comigo, ele sabe. E eu vivo com ele, estamos bem um para o outro! Acreditem, se não fosse assim, já teríamos rachado. E tenho a certeza que foi assim que muitos racharam antes de nós. Porque as mulheres da minha geração foram criadas para serem profissionais e não fadas do lar, mas depois o lar não se arruma sozinho, os recados não aparecem feitos.

Nós pudemos optar pela solução que delega noutra pessoa as tarefas mais duras e eu tenho disponibilidade e flexibilidade de horários para tratar de todo o planeamento, miúdos e recados. Mas e se eu tivesse um trabalho tão limitativo como o do meu marido, como acontece com a maior parte de nós? É o grande desafio de todos os casais.

Eu sempre digo que eu sou a produtora executiva do nosso casamento, mas na verdade nunca tinha conseguido visualizar a coisa tão bem quanto é pintada na sequência que está na galeria. Comecei por vê-la no Facebook, mas não podia perder este ciclo ou dinâmica de tarefas entre os casais pelos meandros de um mural, tinha de ficar aqui para lembrar sempre de como estas coisas funcionam e sobretudo, de como se podem resolver. É que é mesmo assim.

INSTAGRAM   |   BLOGLOVIN   |  FACEBOOK

 

Uma banda desenhada feito por Emma traduzido do francês pela Bandeira Negra

Post original : https://www.facebook.com/pg/EmmaFnc/photos/…

Post em inglês: https://english.emmaclit.com/2017/05/20/you-shouldve-asked/

 

 

Clique na Imagem para ver a Galeria

squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg
squareimg

Deixe o seu comentário

1 comentário(s)

Lúcia Torres02 de Junho, 2017 às 12:32:37
Responder

Muito bom! Parabéns!

Publicações relacionadas

Instagram