logo

pub_carrossel_horz2.jpg

img

Mãe

Estar no limbo

Por Inês

Estar de férias com os miúdos, como eu já tinha escrito de forma mais humorada aqui (será que percebem o meu humor? Eu sou das que não avisam que estão a fazer uso de humor e sarcasmo, às vezes as pessoas levam-me a sério...) é estarmos nós de “férias” também. Estas “férias” das mães que trabalham em casa ou das que fazem os seus próprios horários são muito incompreendidas. Parece que estamos sempre de férias, mas temos de trabalhar como os outros. 

Não conseguimos trabalhar, o que muitas vezes nos angustia, em vez de libertar. Eu sinto que ando a meio gás, a tentar aproveitar a pausa de trabalho que calha a mim, ao mesmo tempo que ainda assim tento produzir alguma coisa. Depois entram uns dias de férias a sério, mas na prática é o prolongar das minhas férias. Ando a meio gás, com alguma culpa e muito “fica para depois, o que não tem remédio, remediado está”, num souflé frágil que espero que não desande entretanto. 

Escrevo imensos títulos de posts, primeiros parágrafos para depois não esquecer de desenvolver, fica tudo no rascunho. Tenho requerimentos em banho-maria, processos também eles em férias judiciais. Ou porque não tenho tempo de desenvolver uns e outros com o cuidado que gostaria e preciso, ou porque outros assuntos são mais urgentes de por cá fora ou tratar. 

Sinto que um ano novo vai começar em Setembro. Mais do que nunca, desde que o Pê foi para a primária, isto do ano novo começar com o início do ano lectivo faz ainda mais sentido. É mesmo o iniciar de um novo ciclo, de buscar novas forças, de começar coisas novas, de renovar energias.

Venha o último mês de férias, o fechar do ciclo, que eu consiga aproveitá-lo ao máximo no que de bom tem para me dar, para depois voltar a mim e ao trabalho com o melhor que tenho para lhe dar. Para vos dar.

Clique na Imagem para ver a Galeria

squareimg

Deixe o seu comentário

Publicações relacionadas

Instagram