logo

pub_carrossel_horz2.jpg

img

Filhos

Irmão mais novo é mais fofinho! Teoria ou mito?

Por Inês

Eu sei que não é só a mim que isto acontece porque tenho encontrado imensos casos iguaizinhos!

O primeiro filho é mais desapegado, mais desligado, para lhe arrancar um abraço ou um beijo espontâneo é o cabo dos trabalhos.

O segundo é um mel de apego, um grudento que só quer atenção, é físico no carinho, abraça, beija, diz que somos a sua mãe mais linda aos dois anos mal feitos!

Com os meus filhos é assim, não há como negar. O mais novo é mais carinhoso que o mais velho, sempre foi. Mais, noto que o Pedro começou a demonstrar mais o seu amor, a ser mais carinhoso comigo (que sou a mãe!) e com os outros, a dar abraços e beijinhos espontaneamente depois de ver o mel que vai do lado do irmão. É que isto de ver o camarada do lado a levar abraços e beijos porque dá e leva, puxa ao sentimento! 

E muita gente com quem eu falo, amigos, família, dizem que com eles é o mesmo: o primeiro filho é menos efusivo nas demonstrações de carinho, mais desapegado e por vezes frio do que o segundo, que por sua vez clama por mais atenção, dá mais afecto e é mais físico e emocional na sua relação com os outros. 

Será que o primeiro tem tanta atenção em pequeno, enquanto era filho único, que cresce sem valorizar e retribuir o imenso amor que lhe dão e o segundo, por dividir a atenção disponível, luta por ela desde sempre e sabe fazê-lo como ninguém? Eu acho que é por aí... tenho cá esta teoria...

Como é convosco? Se têm dois filhos, sentem isso? Será mesmo assim? E ao terceiro ou mais, como fica este equilíbrio?

Clique na Imagem para ver a Galeria

squareimg
squareimg

Deixe o seu comentário

Publicações relacionadas

Instagram